Equipamentos

Você sabe como funciona o sistema RTK? Descubra agora mesmo!

Escrito por CPE Tecnologia

O GPS de navegação é um “velho conhecido” do nosso cotidiano. Quando utilizamos o GPS de navegação, aqueles de smartphones ou de automóveis, este tipo de sistema nos fornece posicionamentos com precisão de 5 a 10 metros. Para conseguir esta precisão, o GPS troca informações com satélites posicionados ao redor do Globo. Entretanto, dependendo das condições climáticas, do relevo e até mesmo da própria qualidade do aparelho, o GPS pode perder o sinal, falhar ou demorar para atualizar as informações.

Sabia que na Geodésia existem métodos de posicionamento que ajudam o sistema GPS a ter mais precisão? É o caso do RTK, Real-time Kinematic. Ficou curioso para saber o que é este sistema RTK e como ele funciona? Leia o conteúdo abaixo e descubra como ele pode ser útil nos seus projetos.

Sistema GNSS

Uma das necessidades básicas do Homem foi saber onde se encontrava. O sistema GNSS utiliza uma tecnologia via satélite que permite determinar a sua posição sobre a Terra.

A sigla GNSS (Global Navigation Satellite System) é uma denominação genérica que contempla sistemas de navegação com cobertura global, além de uma série de infraestruturas espaciais (SBAS – Satellite Based Augmentation System) e terrestre (GBAS – Ground Based Augmentation System) que associadas aos sistemas proporcionam maior precisão e confiabilidade. A tecnologia de receptores GNSS é uma das mais usadas em todo o mundo para trabalhos de topografia.

Dentre os sistemas englobados pelo GNSS podemos citar:

  • GPS (Global Positioning System). Sistema norte-americano

  • GLONASS (Globalnaya Navigatsionnaya Sputnikovaya Sistema). Sistema russo

  • Galileu. Sistema europeu

  • Compass/Beidou (China’s Compass Navigation Satellite System – CNSS). Sistema chinês.

Em relação ao SBAS temos os seguintes exemplos:

  • WAAS (Wide Area Augmentation System). Sistema norte americano

  • EGNOS (European Geostationary Navigation Overlay System). Sistema europeu.

O que é RTK?

O conceito de posicionamento pelo RTK (Real Time Kinematic) baseia-se na transmissão instantânea de dados de correções dos sinais de satélites, do(s) receptor(es) instalado(s) no(s) vértice(s) de referência ao(s) receptor(es) que percorre(m) os vértices de interesse. Desta forma, proporciona o conhecimento em tempo real de coordenadas precisas dos vértices levantados.O posicionamento pelo RTK pode ser feito pelo método convencional ou em rede.

Como funciona RTK convencional?

No modo convencional os dados de correção são transmitidos por meio de um link de rádio do receptor instalado no vértice de referência ao(s) receptore(s) que percorre(m) os vértices de interesse. Pela facilidade de uso, atualmente muitos profissionais utilizam essa ferramenta sem saber ao certo como ele funciona.

O funcionamento RTK consiste basicamente de um par de Receptores GNSS com rádio interno ou rádio externo, que formam um link e “conversam” em campo. O receptor base, que fica estático (parado) em uma coordenada conhecida, envia correção do posicionamento via rádio para o receptor Móvel (ou Rover) que normalmente é instalado em um bastão e obtém a fixação da ambiguidade após uma série de algoritmos e cálculos, baseados no princípio da triangulação/ trilateração.

O fator limitante para uso do sistema RTK convencional está relacionado ao alcance da transmissão das ondas de rádio, o que depende, entre outras coisas, da potência do rádio e da topografia da área a ser levantada.

Como funciona RTK em rede?

A tecnologia RTK em rede se difundiu a partir do desenvolvimento da tecnologia de telefonia celular GSM, 3G e GRPS.

No RTK em rede, ao invés de apenas uma estação de referência, existem várias estações de monitoramento contínuo conectadas a um servidor central, a partir do qual são distribuídos, por meio da Internet, os dados de correção aos receptores móveis.

Um serviço de RTK em rede é fornecido gratuitamente pelo IBGE, que disponibiliza dados de correção via protocolo Internet conhecido por Networked Transport of RTCM via Internet Protocol (NTRIP), em formato definido pelo Radio Technical Committee for Maritime Service (RTCM).

O NTRIP é composto de três componentes, a saber: o servidor NTRIP, o NTRIP Caster e o NTRIP Cliente. O NTRIP Server cria um link de transferência de dados da estação ao servidor Caster. O servidor Caster, por sua vez, distribui os dados de correção RCTM e o cliente cuja coletora recebe as correções enviadas pelo servidor Caster. Para receber as correções o equipamento deve estar ligado à internet.

A limitação do RTK em rede é a disponibilidade de serviços de telefonia celular na área de trabalho, situação comum nas áreas rurais brasileiras.

Quer saber mais sobre a usabilidade dessa tecnologia, leia nosso post GNSS: você sabe quando utilizar? 

Agora que você já sabe como um Sistema GNSS RTK funciona, aproveite e veja como fazer orçamentos de serviços de georreferenciamento. E não se esqueça de compartilhar este post nas suas redes sociais! E fique por dentro do mercado assinando a nossa News.

Sobre o autor

CPE Tecnologia

Deixar comentário.

Share This