Seu negócio

Métodos de nivelamento: entenda a importância do nivelamento e quais os principais métodos

Escrito por CPE Tecnologia

Se você precisa conhecer o relevo de um terreno, certamente deve entender mais sobre os diferentes métodos de nivelamento topográfico.

Com o objetivo de conhecer as alturas dos pontos de um terreno, esses métodos podem apresentar diferentes níveis de precisão. Realizar o nivelamento de uma área rural não é o mesmo que definir o relevo onde será construída uma casa, por exemplo. Por esse motivo, cada situação exige uma abordagem diferente e, portanto, diferentes métodos e equipamentos.

Para ajudar você a saber mais sobre a importância desse trabalho e quais os métodos que podem ser utilizados, preparamos este artigo. Não perca!

O que é o nivelamento topográfico

O nivelamento topográfico está relacionado ao estudo da altimetria de um terreno, que tem por objetivo atribuir cotas a cada ponto da área analisada, determinando as diferenças de nível que definem um relevo.

Medir cada ponto individualmente não permite obter as informações necessárias para determinar um relevo. Por isso, são coletados um conjuntos de pontos, onde são atribuídos uma referência. A partir de um ponto conhecido, também chamado de Referência de Nível (RN), levantam-se as alturas dos demais pontos. Ao relacionar os pontos entre si, é possível estimar o relevo real.

Qual é a importância do nivelamento topográfico

É a operação de nivelamento topográfico que determina as diferenças entre os níveis apresentados em um terreno. Com esses dados, torna-se possível desenvolver estudos do terreno para utilização em projetos de áreas diversas.

O nivelamento topográfico pode ser utilizado nas seguintes situações:

  • determinação de perfis de canais e rios, ferrovias, rodovias;
  • terraplanagens;
  • barragens;
  • levantamento de áreas rurais;
  • determinação da altura de relevos naturais;
  • estudos de viabilidade e implantação de obras;
  • obtenção de quantitativos de volumes de terra.

Boa parte dos problemas identificados em obras podem estar relacionados à baixa qualidade dos nivelamentos topográficos. Conhecer com precisão o relevo de um terreno é decisivo para elaborar projetos de qualidade, reduzir desperdícios e evitar imprevistos na hora de realizar uma nova construção, uma vez que é a base para a realização do projeto.

Por isso, se realiza nivelamentos topográficos, saiba que o seu trabalho pode causar grande impacto nas etapas seguintes dos processos construtivos.

Quais são os principais métodos de nivelamento topográfico

O trabalho de nivelamento pode ser executado por alguns métodos distintos. Continue  lendo e saiba mais!

Método geométrico

O método geométrico, também chamado de direto, consiste em medir as diferenças de nível de maneira direta. Nivelamento que realiza a medida da diferença de nível entre pontos do terreno por intermédio de leituras correspondentes a visadas horizontais, obtidas com um nível, em miras colocadas verticalmente nos referidos pontos. Comparado aos demais, esse é o método mais adequado para nivelamentos que exigem alta precisão.

Para executar esse nivelamento, utilizam-se instrumentos chamados de níveis. Eles permitem a definição precisa de linhas de visadas horizontais, por meio das quais as diferenças de altura entre um ponto e outro são tomadas com o auxílio de miradas verticais. 

Método trigonométrico

O método trigonométrico consiste em fazer um levantamento indiretamente. O nivelamento é realizado através da medição da diferença de nível entre pontos do terreno, a partir da determinação do ângulo vertical da direção que os une e da distância entre estes, fundamentando-se na relação trigonométrica entre o ângulo e a distância medidos, levando em consideração a altura do centro do limbo vertical do equipamento ao terreno e a altura sobre o terreno do sinal visado.

Para a realização deste tipo de nivelamento é utilizado teodolitos ou estações totais, equipamentos por meio dos quais se obtém dados altimétricos e planialtimétricos.

Outra situação em que os nivelamentos trigonométricos são aconselhados é quando há a existência de muitos pontos em um relevo. Seus métodos de medição e cálculo permitem mais flexibilidade, sendo adequados para levantar áreas mais extensas.

Método taqueométrico

O método taqueométrico é o nivelamento trigonométrico em que as distâncias são obtidas taqueometricamente e a altura do sinal visado é obtida pela visada do fio médio do retículo da luneta do equipamento sobre uma mira colocada verticalmente no ponto, cuja diferença de nível em relação à estação do equipamento é objeto de determinação.

Barométrico

O método barométrico utiliza a medição da diferença de pressão entre dois pontos, realizado baseado na pressão do ar. Vale ressaltar que pontos mais altos estão submetidos a menor pressão, enquanto pontos mais baixos apresentam uma pressão maior sobre si.

Na prática, a pressão atmosférica varia de acordo com diversos fatores como por exemplo, posição, temperatura, altitude, umidade.

Realizar um levantamento barométrico depende, portanto, de conhecer as condições do ambiente em que se encontra o terreno estudado. Tendo todas as informações, é possível medir a pressão sobre cada ponto utilizando barômetros e altímetros e obter resultados por meio de cálculos matemáticos.

Realizar nivelamento é uma tarefa de grande responsabilidade. Sendo uma etapa inicial para diversos tipos de projeto, qualquer erro no levantamento pode trazer problemas no resultado alcançado. Por isso, é necessário que o profissional encarregado por essa tarefa saiba quais são as ferramentas mais modernas e as metodologias que podem ser aplicadas.

Portanto, seja qual for o método de nivelamento topográfico implementado, é importante adotar equipamentos de qualidade. Trabalhar com instrumentos inadequados pode comprometer a excelência do serviço e colocar em risco a viabilidade do projeto.

Mas como anda a manutenção dos seus equipamentos? Conhece a importância de fazer esse acompanhamento? Preparamos um artigo sobre esse assunto fundamental para profissionais do setor de topografia. Vamos continuar a leitura?

Sobre o autor

CPE Tecnologia

Deixar comentário.

Share This