Equipamentos

Equipamentos topográficos no período de chuva: como evitar problemas?

Escrito por CPE Tecnologia

Um dos principais desafios enfrentados pelos topógrafos é o uso de equipamentos no período de chuvas. Obras que estão na fase inicial ou atividades que são realizadas ao ar livre estão sujeitas a atrasos e interferências negativas por conta de chuvas.

É preciso ter certo cuidado com os equipamentos para que a paralisação dos serviços não faça com que os equipamentos fiquem ociosos, ou seja, que o topógrafo se veja obrigado a paralisar suas atividades. Além disso, os danos ocasionados aos equipamentos, caso se decida utilizá-los durante as chuvas, podem ser extremamente prejudiciais.

Alguns fabricantes já estão produzindo equipamentos à prova d’água, mas será que essas máquinas podem ser utilizadas sob um temporal ou resistem à submersão?

É interessante destacar que os equipamentos topográficos são fundamentais para o trabalhador. Por meio deles é possível fazer um levantamento topográfico, planimétrico e altimétrico e obter informações valiosas sobre o terreno, como relevo, superfície, área, perímetro, ângulos, alturas, distâncias, variações de altitudes e tantas outras.

A grande dúvida que fica é: como evitar problemas com equipamentos topográficos no período de chuvas? Continue a leitura deste post e saiba mais sobre o assunto!

Como escolher equipamentos adequados?

Primeiramente é preciso escolher os equipamentos. Como destacado, existem máquinas à prova d´água e impermeáveis, mas isso não quer dizer que os equipamentos estão protegidos dos perigos da água.

É preciso deixar claro que o índice de proteção de alguns equipamentos permite uma rápida imersão, mas não a realização de trabalhos submersos. Pode-se afirmar, inclusive, que sempre existirá uma restrição. Esse tipo de equipamento é comumente utilizado no sol, o dia todo, sendo assim, há um desgaste natural das peças, e por isso elas perdem a proteção.

Além da exposição ao sol, a quantidade de poeira também é prejudicial. Para eliminar esse tipo de problema é preciso limpar o equipamento regularmente, utilizando produtos não corrosivos e de baixa umidade.

Utilizar equipamentos topográficos no período de chuvas é permitido, desde que o equipamento receba o devido cuidado. Além disso, ao caírem as primeiras gotas, recomenda-se retirar o equipamento da chuva, deixa-lo secar fora da maleta, e esperar a chuva parar.

Para identificar se o seu equipamento é dotado de alguma proteção, deve-se analisar o manual, buscando identificar o índice de proteção da máquina.

É preciso prestar atenção no IP dos equipamentos?

Sim. Seja um equipamento alugado ou próprio, é essencial prestar atenção nas suas especificidades e características.

O IP é o indicativo do grau de proteção de um produto. É um padrão internacional definido pela Comissão Eletrotécnica Internacional (IEC) para classificar e avaliar o grau de proteção de produtos eletrônicos fornecidos contra a entrada de poeira e água.

O grau de proteção indica a resistência e a adequação dos produtos para uso em ambiente interno ou externo, instalados em ambientes com uma atmosfera em condições variáveis de temperatura, umidade, ruído ou vapores tóxicos.

O primeiro número corresponde ao grau de proteção fornecido contra objetos sólidos. O segundo número corresponde ao grau de proteção fornecido contra líquidos. Quanto maior o número, maior sua resistência ao ingresso de corpos estranhos.

É válido ressaltar que alguns equipamentos topográficos são dotados de proteção IP67. Dessa forma, há proteção contra poeira e água, mas o uso contínuo sob o sol pode provocar o ressecamento das borrachas e, consequentemente, a entrada de água. Preste atenção!

Como é possível proteger os equipamentos corretamente?

Quando a chuva se inicia, paralisar as atividades não é a única maneira de proteger os equipamentos. Afinal, muitos não podem ser armazenados nos canteiros de obras, principalmente por conta do seu tamanho.

Utilizar capas e cases de proteção é uma alternativa interessante. Assim, as partes mais importantes do equipamento ficarão protegidas das chuvas, evitando que a água possa entrar no motor ou no sistema operacional e ocasionar danos irreparáveis.

Não podemos deixar de mencionar que a ação da água pode provocar situações um tanto quanto delicadas. Podem ocorrer panes elétricas, perda de dados do equipamento, problemas com acessórios, falhas no funcionamento e tantos outros problemas.

Além de ver uma gama de serviços se perder, o topógrafo verá a necessidade de realizar uma grande manutenção, despendendo uma quantia considerável de dinheiro. O uso de capas e cases é uma maneira extremamente simples de evitar toda essa dor de cabeça, mas que deve ser consultado o uso de acordo com o tipo de equipamento.

Como criar e desenvolver rotinas que contribuam para a preservação do equipamento?

O uso de equipamentos no período de chuva deve ser levado a sério. Apesar de parecer uma situação corriqueira, os topógrafos e demais profissionais devem se atentar a uma série de fatores.

Como o contato da água com a parte elétrica de uma máquina e com o seu respectivo sistema operacional pode ser extremamente prejudicial, é preciso tomar certos cuidados. Sempre limpe o seu equipamento após períodos de chuva. Se possível, procure analisar todas as partes, internas e externas, garantindo que elas permaneçam secas e não apresentem problemas.

Além disso, outra maneira de garantir o funcionamento de equipamentos no período de chuva se dá pela realização de manutenções periódicas. A manutenção preventiva visa a minimização de erros, reduzindo custos relativos a consertos e a reposição de componentes, que são habitualmente de alto valor.

Uma manutenção preventiva periódica não pode, em hipótese alguma, ser vista como uma despesa. Ela é um grande investimento, que garantirá que seus equipamentos sempre sejam funcionais e estejam atualizados. Esse tipo de atividade deve ser realizado no mínimo uma vez por ano.

Para prevenir danos em equipamentos no período de chuvas é importante avaliar alguns itens:

  • verificar as borrachas de vedação;
  • usar umbrella nos equipamentos e toucas de banho em receptores GNSS;
  • tirar equipamentos molhados de suas respectivas caixas e guardá-los apenas quando estiverem completamente secos.

A utilização de equipamentos no período de chuvas ainda é um grande empecilho para os profissionais de topografia. Apesar dos avanços tecnológicos, não temos segurança para a realização de atividades no campo durante precipitações e grandes tempestades. A possibilidade de perder informações e o risco de danos aos equipamentos não valem a pena.

O que você achou do artigo? Quer saber mais? Então, assine a nossa newsletter!

 

Sobre o autor

CPE Tecnologia

Deixar comentário.

Share This