Equipamentos

O que fazer para reduzir e evitar a ociosidade de equipamentos?

Escrito por CPE Tecnologia

Os profissionais de topografia e agrimensura lutam diariamente para reduzir a ociosidade de equipamentos. Afinal, um equipamento parado é extremamente prejudicial para os profissionais e para a execução de suas atividades.

Além disso, ele fica sujeito a um grande número de problemas que não aconteceriam se estivessem em pleno funcionamento. No caso de equipamentos de topografia, por exemplo, a falta de uso é um grande inconveniente, pois pode causar impactos no planejamento do projeto e sérios prejuízos (como defeitos e panes).

A redução de ociosidade de equipamentos não é tarefa fácil, mas a boa notícia é que existem algumas práticas que podem ser adotadas para tal. Quer saber mais sobre o assunto? Então, leia o nosso artigo e saiba o que fazer!

Quão prejudicial é a ociosidade de equipamentos de topografia?

A ociosidade de equipamentos pode ser ocasionada por condições meteorológicas desfavoráveis ou pela falta de trabalho. No entanto, antes de verificar o que fazer para reduzir e evitar a ociosidade de equipamentos, é preciso compreender quão prejudicial é esse problema — principalmente para equipamentos de topografia.

É possível dizer, por exemplo, que as baterias poderão sofrer certo aumento na resistência, não conseguindo segurar carga para o uso. Os equipamentos atuais não foram produzidos para ficar muito tempo sem uso. Assim, pode ser interessante carregá-las, pelo menos, uma vez por mês, evitando a ocorrência desse tipo de problema.

Atualmente, os equipamentos vêm com graxas especiais e com as aferições completas, calibrações, se tornaram vulneráveis às condições climáticas — como pressão e temperatura. Pode-se afirmar, inclusive, que quanto maior o uso, melhor será para o funcionamento desses equipamentos.

Obviamente, é preciso certificar-se de que todas as revisões foram devidamente realizadas, garantindo a substituição de peças por itens de qualidade aceitável, deixando de lado marcas de procedência duvidosa.

Além dos problemas ocorridos diretamente com os equipamentos, não podemos deixar de mencionar problemas com os serviços. Já citamos o atraso no cronograma, mas há outras complicações.

Um equipamento parado por falta de manutenção, por exemplo, causa a perda de produtividade, deixando vários funcionários sem campo para trabalhar. Assim, pode-se dizer que o custo total do empreendimento será modificado, devido às horas paradas, ao atraso no cronograma e à necessidade de horas extras.

Quais atitudes podem ser tomadas para evitar os problemas?

A resposta para essa pergunta é um tanto quanto óbvia: não deixar os equipamentos parados. O ideal é que eles estejam em uso constante, sendo manuseados por profissionais experientes e qualificados, que terão todo o cuidado necessário.

Uma das principais vantagens de contar com profissionais experientes é que eles estão sempre atentos às particularidades de cada equipamento. Ao perceber qualquer sinal de problema eles paralisarão os serviços para a realização de uma manutenção, evitando um contratempo ainda maior.

Uma forma interessante de eliminar o problema da ociosidade de uma vez por todas se dá com o aluguel de equipamentos. Existem empresas especializadas na locação de equipamentos de topografia e agrimensura, por exemplo.

Assim, sempre que houver serviços os profissionais do ramo poderão alugar os equipamentos em vez de comprá-los. Essa opção ainda representa uma economia, para pequenas empresas, que não possuam um grande fluxo de trabalho. Obviamente, para empresas com vários projetos, a compra tende a ser mais vantajosa.

Como promover a redução da ociosidade de equipamentos?

Existem algumas estratégias que podem ser empregadas pelos profissionais visando a redução de ociosidade de equipamentos. Entretanto, é preciso ter noção da quantidade de equipamentos ociosos e da produtividade dos equipamentos em operação.

A partir de então, podemos afirmar que o tempo de inatividade representa uma perda significativa no processo produtivo, devendo ser medido para corrigir os problemas gerados em tempo hábil. Uma estratégia interessante para usar o tempo de inatividade é expor esse dado.

Dessa forma, as pessoas ficarão incomodadas com o indicador, que cresce a cada dia, ativando o senso de urgência e buscando soluções para resolver esse problema. Outra maneira eficiente passa pela conscientização da equipe. Todos os profissionais devem estar cientes dos impactos e dos problemas que a ociosidade de equipamentos e máquinas pode causar.

Os relatórios de acompanhamento podem evidenciar, por meio de cores fortes, por exemplo, uma simulação do tempo de inatividade e o impacto que ele poderá causar. Essa prática pode ser utilizada desde o início das atividades, buscando conscientizar os profissionais e evitar que a ociosidade se torne uma prática constante.

Quais são os benefícios desses cuidados para o negócio?

A manutenção periódica, o uso constante dos equipamentos e o aluguel de algumas máquinas poderão ser de grande valia para o seu negócio. Além de diminuir o custo com reparos e trocas de peças, a sua empresa passará a ser conhecida como uma companhia eficiente e pontual.

Para profissionais do ramo de topografia e agrimensura, por exemplo, esse reconhecimento é uma grande vitória. Os clientes poderão se fidelizar ao seu negócio, aumentando a sua abrangência de atuação, expandindo sua marca e colocando-a de vez no mercado.

Também é possível dizer que o nível de satisfação de seus clientes aumentará consideravelmente. Assim, além de ser conhecido pela qualidade do serviço prestado e pelo atendimento cordial, o seu negócio será tido como uma ótima opção para garantir o cumprimento de marcos contratuais e outros prazos.

Qual é a melhor alternativa para garantir a redução de ociosidade de equipamentos?

Você deve estar pensando: “então, qual é a melhor alternativa para que eu consiga a redução de ociosidade de equipamentos?”. Como mencionamos, o aluguel de equipamentos é a opção mais interessante. Escolhendo empresas renomadas no mercado, será possível contar com equipamentos modernos e que estejam em perfeito estado de conservação e utilização.

Além disso, problemas relacionados com a ociosidade não acontecerão, uma vez que esses equipamentos estarão em uso constante. Outra grande vantagem está relacionada aos problemas mecânicos. Caso uma máquina pare de funcionar, a locadora poderá solucionar o problema rapidamente, trocando o equipamento em questão por outro que não apresente problemas.

Essa será uma boa maneira de garantir a realização dos serviços de topografia e conseguir a redução da ociosidade de equipamentos, evitando prejuízos no cronograma e o atraso da obra. Vale a pena considerar essa opção, não é mesmo?

O que achou das informações sobre a redução de ociosidade de equipamentos que foram abordadas? Que tal ter acesso a mais conteúdos como este? Então, assine a nossa newsletter e não perca nenhuma de nossas atualizações!

Sobre o autor

CPE Tecnologia

Deixar comentário.

Share This