Seu negócio

Levantamento hidrográfico: entenda como realizar!

Está precisando realizar levantamento hidrográfico e possui dúvidas?  Ouviu essa expressão e ficou curioso? Continue a leitura desse texto que preparamos para esclarecer o que é o levantamento, normas aplicáveis a esse serviço, metodologia do processo e aplicações.

Definindo a batimetria

A batimetria pode ser definida como o conjunto de princípios, métodos e convenções utilizadas para determinar a medida do contorno, da dimensão e da posição relativa da superfície submersa dos mares, rios, lagos, represas e canais. As superfícies náuticas são utilizadas para vários fins como recreação, comércio, transporte, operação militar, necessitando dessa forma um conhecimento das regiões. Com o processo de batimetria é elaborado curvas batimétricas parecida com uma espécie de curva de nível do fundo do mar.

Hidrografia

A hidrografia é o ramo da ciência que trata da medição e descrição das características dos mares e áreas costeiras. O principal objetivo do levantamento hidrográfico é a criação das cartas náuticas, sendo responsabilidade da Marinha do Brasil a sua criação e atualização. A Marinha também é responsável por estabelecer as normas técnicas concernentes às cartas náuticas.

O que é necessário para realizar Levantamentos Hidrográficos

Levantamentos hidrográficos são estudos realizados na área marítima, fluvial, lacustre, canais naturais ou artificiais navegáveis, que tenha como objetivo a obtenção de dados de interesse a navegação aquaviária. Esses dados podem ser constituídos por informações de batimetria, da natureza e configuração do fundo marinho, de direção e força das correntes, da altura e frequência das marés ou do nível das águas, localização de feições topográficas e objetos que sirvam de auxílio à navegação.

Os dados obtidos a partir deste tipo de levantamento podem ser empregados para atualização das cartas e publicações náuticas. Para a realização de Levantamentos Hidrográficos é necessário o conhecimento das normas estabelecidas na NORMAM – 25.

Para uma empresa privada realizar um levantamento hidrográfico é necessário a realização de um cadastramento junto ao Centro de Hidrografia da Marinha. Para os órgãos públicos é necessário apenas a informação oficial registrando a intenção de fazer o levantamento.

As profundidades encontradas são utilizadas para representar as curvas isobatimétricas e construir os Modelos Digitais de Profundidades (MDPs). 

Processo utilizando o ecobatímetro

O método indireto consiste na utilização de embarcações (pequeno e grande porte), onde os dados coletados consistem em posição e profundidade. São utilizadas embarcações equipadas com receptores para medir posição, ecobatímetros para medir a profundidade, associados a sensores para determinação da velocidade do som na água, sensores de atitude que medem a movimentação da embarcação.

O ecobatímetro consiste em uma fonte emissora de sinais acústicos e um relógio interno que mede o intervalo entre o momento da emissão do sinal e o instante em que o eco retorna ao sensor. O som é captado pela transdutor que converte as ondas de pressão do eco em sinais elétricos. A maioria dos sensores utilizados na determinação da profundidade utiliza ondas acústicas devido sua boa propagação em líquidos. Ao se utilizar um ecobatímetro alguns itens como velocidade de propagação do fundo, topografia submersa, tipo de fundo podem influenciar o processo.

Pode ser empregado também sistemas a laser aerotransportados apresentando alta eficiência, necessitando nesse caso de águas límpidas e com profundidade de até 20m. A escolha do melhor equipamento depende do objetivo do trabalho e dos valores disponíveis a serem empregados.

Levantamento monofeixe e multifeixe

Os ecobatímetros monofeixes emitem apenas um pulso pulsoacústico, determinando assim uma única cota de profundidade por ciclo, em águas rasas atingem uma precisão subdecimétrica. Na batimetria monofeixe a superfície a ser mapeada deve ser segmentada em malhas de linhas equidistantes, funcionando como diretriz para a realização do levantamento. Essas linhas são chamadas de linhas regulares de sondagem e podem ser paralelas, circulares, radiais ou em ziguezague. Quando não é possível seguir a linha planejada como por exemplo no caso de alguma obstrução no terreno, ocorrem clarões na área sondada e dependendo da situação a sondagem no local necessitará ser refeita.

A evolução do método de batimetria culminou com o surgimento do ecobatímetro multifeixe, o qual obtém as profundidades sobre uma faixa e não somente ao longo da linha de sondagem como no método tradicional, obtendo uma grande quantidade de profundidades, cobrindo o leito submarino e garantindo que todos os perigos sejam encontrados e delimitados, melhorando a qualidade das informações representadas na carta náutica. A sua grande vantagem é a possibilidade de disponibilizar em tempo real a geração do mapa topográfico da região levantada.

Utilizações

  • Obras portuárias, na construção de novos portos e na dragagem dos mesmos;
  • Locação de pontes, balizas, gasodutos, e cabos telefônicos transoceânicos;
  • Exploração de petróleo e outros recursos naturais;
  • Preservação ambiental;
  • Pesquisas;
  • Acompanhamento de processos de erosão ou assoreamento;
  • Construção e atualização de cartas náuticas;
  • Medição de vazão e cotas dos rios;
  • Processos de mineração;

Quer conhecer sobre os ecobatímetros? Acesse nossa página e conheça esse e outros equipamentos importantes para o levantamento de áreas. Siga-nos no FacebookTwitterYoutubeLinkedin e Instagram que estamos sempre publicando assuntos interessantes para você!

Sobre o autor

CPE Tecnologia

Deixar comentário.

Share This