Mercado

Simplificando o uso da Estação Total

É estudante ou está iniciando os trabalhos utilizando uma Estação Total? Confira as dicas que preparamos para você!

A estação total é uma evolução do teodolito, onde que com o avanço tecnológico tornou-se possível além de realizar medições com o aparelho, armazenar os dados coletados. O instrumento também pode ser chamando de taqueômetro.

Os dados coletados a partir de ângulos e distâncias são transformados em coordenadas. A precisão na medição de ângulos e o alcance varia de acordo com o modelo do aparelho, por exemplo, a Estação Total GD2i – Geodetic, apresenta precisão angular de 2’’, alcance de 5.000m com o prisma.

Sendo assim, através do levantamento de campo realizado com uma estação total, o equipamento armazena medidas que fornecem informações do terreno e, que posteriormente, quando descarregados em um computador e através de softwares específicos, possibilitam a elaboração de mapas e projetos.

Tripé

O tripé é utilizado para a sustentar o equipamento. Seus “pés” são cravados no terreno oferecendo sustentação, onde deve ser ajustado de forma que o apoio da estação fique sobreposto ao ponto de referência. A altura do tripé deve ser ajustada considerando que sob este será colocado o equipamento, de modo que fique em uma boa altura para o leitor. Posteriormente é realizada a instalação e o nivelamento do aparelho sobre o tripé. Para segurança, nunca coloque o aparelho sem fixar o tripé no solo!

Base Nivelante

A base nivelante é utilizada para afixar a estação total através de um parafuso. Os parafusos de fixação devem ser travados levemente, mas não os force. Se a base nivelante for instalada incorretamente, a precisão da medição pode ser afetada. Os níveis do aparelho devem estar nivelados, ou seja, com a bolha no centro. Os trabalhos só podem ser iniciados após o correto nivelamento.

Prisma

O prisma é afixado no bastão, destinado à reflexão do sinal emitido pela estação total. É importante que o bastão do prisma esteja nivelado.

  

Utilizando o equipamento

Para realizar o levantamento em campo, a estação total deve ser instalada em um tripé sob um ponto de coordenadas conhecidas, nivelada e orientada. Realizar a pontaria até os pontos de interesse, onde não pode haver obstruções entre o equipamento e o ponto a ser levantado.

Os dados são armazenados no equipamento baseado nos cálculos realizados através da distância até o ponto medido através do tempo de deslocamento (ida e volta) do feixe laser e armazena os ângulos horizontais e verticais segundo rotação da luneta da estação.

Com o auxílio de trigonometria, os ângulos e distâncias podem ser usados para calcular as coordenadas das posições atuais (X, Y e Z) dos pontos examinados, ou a posição do instrumento com relação a pontos conhecidos.

Há no mercado modelos de estações totais robotizadas permitindo ao operador controlar a máquina à distância via controle remoto. Isso elimina a necessidade de um assistente para segurar o prisma refletor sobre o ponto a ser levantado. Um único operador segura o refletor e controla a máquina a partir do ponto de interesse.

Cuidados importantes

1 – Sempre transporte a estação total dentro da maleta, isso protegerá seu equipamento, é importante mantê-la fechada.

2 – Se o equipamento estiver molhado ou úmido, deixe-o fora da caixa em local arejado, assim como a maleta, para que sequem completamente. Equipamentos danificados por umidade podem apresentar comportamentos adversos no registro das medições.

3 – A calibração do equipamento pode interferir nos dados coletados.

Gostou das dicar do nosso post? Siga-nos em nossas redes sociais e acompanhe as novidades!

FacebookTwitterYoutubeLinkedin e Instagram.

Sobre o autor

CPE Tecnologia

Deixar comentário.

Share This